portabilidade

Como é feita a portabilidade de empréstimo consignado?

Portabilidade com taxas de 1,35%? É na meutudo.

A princípio, a portabilidade de empréstimo consignado surgiu para que os clientes tivessem melhores oportunidades e aumentasse a concorrência entre os bancos.

As regras foram estipuladas pelo Conselho Monetário Nacional em 2013 e seguem em vigor até então. Portanto, se o novo banco possui condições melhores, como taxas de juros menores, e oferece um melhor atendimento, o cliente fica tentado a fazer a portabilidade. E isso é totalmente possível.

Portabilidade de Empréstimo Consignado

A portabilidade de empréstimos consignados de crédito é a possibilidade de trocar o seu empréstimo atual por um novo empréstimo com condições mais vantajosas.

Vamos fazer uma comparação para que você entenda melhor sobre o termo Portabilidade de empréstimos consignados.

Se você tem um celular com uma operadora e outra operadora ligou dizendo que você terá o mesmo plano, de dados e voz, com um valor 30% mais baixo, o que você faz? Você aceita trocar de operadora, pois o seu custo será menor, certo?

Na Portabilidade de empréstimo consignado é feito a mesma coisa. Quer dizer que é possível trocar o empréstimo que você fez em um banco para outro banco com taxas de juros até 30% mais baixas do que você fez. 

Portabilidade com taxas de 1,35%? É na meutudo.

Como fazer portabilidade de consignado

Para explicar como é feita a portabilidade de empréstimos consignado, usaremos dois exemplos e os chamaremos de Banco X (banco credor) e Banco Y (novo banco). O banco X é o que você já possui a dívida do empréstimo anterior, e o Y é o que lhe ofereceu taxas de juros melhores para seu empréstimo consignado.

Primeiramente, você pedirá a avaliação do seu saldo devedor a CIP – Câmara Interbancária de Pagamentos. Esta empresa que controla o sistema responsável por todo o processo da Portabilidade.

Após realizar o seu pedido de portabilidade de empréstimo consignado o banco Y entra com um pedido de portabilidade no sistema da CIP, que por sua vez encaminha um pedido para que o banco X informe o valor do “Saldo devedor” para a quitação desse empréstimo.

O banco Y assume sua dívida e então pagará esse valor ao banco X. A partir daí um novo contrato é gerado. O prazo de pagamento e o valor da operação original permanecem os mesmos.

Agora, o valor para pagamento do empréstimo é descontado do banco X. Para realizar a operação, é necessário informar: 

  • Número do contrato;
  • Saldo devedor atualizado;
  • Modalidade;
  • Taxa de juros;
  • Prazo total e remanescente;
  • Sistema de pagamento;
  • Valor de cada prestação especificada;
  • Data do último vencimento.

O banco X tem até 5 dias úteis para fazer esse processo. Importante ressaltar que nesse período o “banco credor” (banco X) pode tentar renegociar o seu empréstimo atual.

Em conclusão, no MEU TUDO é possível fazer sua portabilidade. Com a gente você pode trocar o seu empréstimo consignado feito em um banco para um de nossos bancos parceiros com taxas de juros até 30% mais baixas do que o atual.